Saiba tudo sobre o Gato Sagrado da Birmânia

Veja de onde vem tanta beleza!

O Gato Sagrado da Birmânia

Gato Sagrado da Birmânia – O misticismo acompanha essa raça de Gatos que vem se popularizando pelo mundo. Mas o que sabemos de fato sobre esse Gato?

Antes de tudo, lembramos que o Gato Birmano, não deve ser confundido com o Birmanês (Burmese), apesar do nome parecido.

Este Gato também é menos propenso a sofrer com doenças genéticas, no entanto, é extremamente ligado a seu dono.

Aproveite e clique em inscrever-se em nosso canal no YouTube, acesse aqui.

Outra particularidade é que há muito misticismo em relação a sua origem, mas sobre isso saberá no decorrer do texto que pode ser acessado nos seguintes tópicos:

  1. Origem do Gato sagrado da Birmânia
  2. A outra origem do Gato Birmano
  3. Cores e pelagem do Sagrado da Birmânia
  4. Personalidade e temperamento do Gato Birmano
  5. Como é a saúde do Gato Sagrado da Birmânia
  6. Particularidades que tornam o Gato Sagrado da Birmânia misterioso

Origem do Gato sagrado da Birmânia

É dito ter se originado na Birmânia (lógico), onde era considerado um Gato sagrado companheiro dos sacerdotes Kittah.

Existe uma lenda muito curiosa sobre sua origem.

Havia um templo de Lao Tsun onde Gatos brancos viviam. Mas eles possuíam olhos amarelos, enquanto a deusa Tsun Kyan Kse olhos de um azul profundo.

Conforme a história, o líder do templo, de nome Mun Há, também tinha um Gato chamado Sihn. Mas o líder morreu durante um ataque.

O seu Gato, entristecido, colocou suas patas sobre o dono morto. Naquele momento, o pelo do Gato ficou dourado e seus olhos azuis.

Contudo, as patas ficaram brancas, como um símbolo de pureza.

O Gato também morreu, menos de uma semana, e então conduziu seu estimado dono até o paraíso.

A outra origem do Gato Birmano

A história mais recente é quase tão envolvida em mistério quanto sua origem lendária.

O que se sabe ao certo, é que a raça surgiu por volta de 1920 na França.

Conta-se que, por volta de 1919, um par de Gatos foi enviado clandestinamente da Birmânia para a França.

O Gato macho não sobreviveu à árdua jornada, mas a fêmea, Sita, sobreviveu e felizmente estava grávida.

Outro relato, é que dois Gatos, um macho e uma fêmea (cujo nome era Sita), foram roubados e dados a um milionário americano, Sr. Vanderbilt.

Por um servo desleal do templo de Lao-Tsun, enquanto Vanderbilt estava navegando no Extremo Oriente.

Ele relatou que o par foi dado a uma mulher chamada Madame Thadde Hadisch.

O macho morreu no barco, mas a fêmea grávida deu à luz na cidade francesa de Nice em 1920 a uma ninhada de gatinhos.

Uma das crias femininas era esplêndida e foi então chamada de Poupee.

Ela foi cruzada com diversos Gatos, até dar origem ao Sagrado da Birmânia que conhecemos hoje

Cores e pelagem do Gato Sagrado da Birmânia

Em síntese o Sagrado da Birmânia, difere dos Gatos convencionais por suas patas brancas.

A pelagem é de comprimento médio, porém, não tão longa, grossa e emaranhada quanto a do Persa.

Uma característica notável são seus olhos azuis-claros, que permanecem azuis por toda a vida.

Uma mancha branca em outra área é considerada falha em Gatos da espécie Sagrado da Birmânia.

Além disso, as partes brancas são simétricas nas quatro patas.

O branco deve parar na articulação ou na transição dos dedos dos pés para os metacarpos, e todos os dedos devem ser brancos também.

Personalidade e temperamento do Gato Birmano

Os Gatos sagrados da Birmânia foram criados para serem companheiros, portanto, desenvolvem grande afinidade com seu dono e sua família.

Como todos os Gatos, eles são criaturas altamente inteligentes e parecem ter um interesse genuíno em tudo o que está acontecendo ao seu redor.

Eles também são muito curiosos e brincalhões, especialmente quando jovens, e requerem bastante estímulo e atenção.

Além disso, é um Gato dócil, espirituoso e paciente que não causa muitos problemas.

Esses gentis felinos se dão bem com crianças pequenas e outros animais de estimação e serão os companheiros de vida mais perfeitos.

Eles são famosos por sua natureza amorosa, afetuosa e sua ânsia de estar perto de seus donos favoritos.

Ao contrário do parente próximo – o siamês – esses gatinhos são, na verdade, muito quietos e geralmente o cumprimentam com o miado baixo mais suave e adorável.

Lembre-se de que esses Gatos amigáveis ​​não lidam bem com a solidão e ficarão facilmente tristes se ficarem sozinhos por muito tempo.

Portanto, se você escolher o Sagrado da Birmânia para seu novo amigo, certifique-se de lhe entregar abraços extras.

Como é a saúde do Gato Sagrado da Birmânia

Em contraste com algumas outras raças, os Birmaneses são mais propensos a desenvolver insuficiência renal precoce e peritonite infecciosa felina.

Igualmente, cardiomiopatia hipertrófica (CMH), cataratas congênitas e hemofilia B, tendem a se manifestar nessa raça.

Logo, assim como todos os Gatos de raça (especialmente) é essencial consultas regulares ao veterinário, como forma de prevenção.

Além disso, Gatos birmanos são propensos à obesidade.

Birmaneses são atarracados e musculosos e adoram comer. Portanto, você definitivamente deve ter cuidado na dieta para mantê-los em uma condição física saudável.

Para cuidar do pelo, a escovação frequente ajudará a evitar que bolas de pelos se acumulem.

Enquanto isso, a limpeza semanal das orelhas é recomendada, bem como a higiene dental para evitar a periodontite.

Particularidades que tornam o Gato Sagrado da Birmânia misterioso

O nome da raça, reconhecida pelo Cat Club de France em 1925, deriva da palavra francesa Birmanie, que significa Birmânia, que hoje é Mianmar.

De fato, o Birmano é uma das raças de Gatos com menos diversidade genética.

Um estudo de Lipinski et al. descobriu que o Gato Sagrado da Birmânia, ao lado de Havana Brown, Singapura e Sokoke, tinham a menor diversidade genética entre as raças estudadas.

Em contraste, os siberianos, por exemplo, apresentaram os níveis mais altos de valores de heterozigosidade.

Outras curiosidades sobre essa ração ainda são:

  • Pode demorar até dois anos para o Sagrado da Birmânia desenvolver a cor final da pelagem;
  • Eles nascem brancos e começam a desenvolver sua coloração pontiaguda nas primeiras semanas de vida.

Além disso, são Gatos territoriais, ou seja, delimitam seu território, mas não são agressivos, por isso.

Entretanto, tem ciúmes de seus tutores e podem reclamar quando não atendidos para que atendam suas necessidades de afeto, inclusive podem se tornar depressivos.

Então, com tudo isso que compartilhamos sobre o Gato Sagrado da Birmânia, diga se você não teve vontade de levar um para casa?

Afinal, ele é um pet que se adapta muito bem, além disso, é extremamente fiel.

Visite nossa Lojinha, lá temos os melhores produtos para o seu Pet. Afinal, eles são muito especiais e sempre merecem um presentinho!

Saiba mais sobre outros gatos, veja aqui.

Aproveite e nos acompanhe nas redes sociais para saber mais sobre essas fofurinhas: Facebook e Instagram.

Enfim, compartilhe este texto para mais pessoas saberem da grandeza espiritual do Sagrado da Birmânia.

Consulte também

Este site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade