Saiba mais sobre a Arara que tem grande valor simbólico e está ameaçada de extinção

Conheça as curiosidades desse pet!

A Arara

Arara – Ela vive em bandos, prefere áreas tropicais e nos encanta com sua beleza e alegria. Gostaria de manter uma como seu pet?

Quando falamos nessa ave, não podemos deixar de lembrar que o comércio clandestino, expôs especialmente a Arara-azul tornando-a vulnerável.

No entanto, você pode manter uma Arara em casa, desde que tenha licença do IBAMA e é claro forneça-lhe um local amplo, além de cuidados e muito amor.

Especialmente as espécies Canindé, Macau, e Ararajubas, constantemente são adotadas trazendo alegria a seus tutores.

Você tem curiosidades sobre as araras? Gostaria de tê-la como pet?

Aproveite e clique em inscrever-se em nosso canal no YouTube, acesse aqui.

Então, este texto é para você. Aproveite nos seguintes tópicos:

  1. Descrição do habitat da Arara
  2. O que comem as araras?
  3. Personalidade e comportamento das araras
  4. Como socializar e cuidar de uma Arara
  5. Principais cuidados com a saúde da Arara
  6. A peculiar Arara-azul e o que ela representa para o mundo

Descrição do habitat da Arara

Antes de tudo é necessário esclarecer serem considerados araras uma infinidade de aves, as quais são chamadas psitaciformes, onde mais de 370 espécies estão categorizadas.

As florestas tropicais certamente são os locais preferidos pelas araras.

Justamente por isso, é que podemos encontrá-las felizes aqui no Brasil, especialmente no Pantanal e no Amazonas.

De fato, elas são naturais das Américas, no entanto, a espécie Arara Cubana ocupava o Caribe no passado.

Essa preferência por regiões tropicais se dá pelo clima, árvores em abundância e disponibilidade de alimentos.

O que comem as araras?

Assim como os demais da espécie, a Arara é uma grande adepta a tudo o que a natureza oferece.

Ou seja, sementes e é claro da maioria das frutas oferecidas em regiões tropicais.

No entanto, em seu habitat, elas ainda comem sementes nativas, flores, brotos, folhas e mesmo larvas e néctar de flores.

O bico é seu grande aliado para poderem se alimentar com nozes, por exemplo.

Igualmente ela usa-o como um escavador, obstruindo troncos para aproveitar fontes proteicas provenientes de larvas.

Em cativeiro, devem ser alimentadas também com a maioria das frutas, além de girassol, amendoim e ração.

A dieta da Arara tem uma peculiaridade, ou seja, ela precisa de fontes de gordura.

Um fato interessante sobre as araras é que elas podem consumir argila. Os pesquisadores acreditam que seria uma maneira de se manterem saudáveis.

Personalidade e comportamento das Araras

Sempre que você pensar em uma Arara está se conectando com a natureza.

Afinal, elas parecem compreender a majestosidade das florestas, deixando-as alegres e cheias de vida.

Uma Arara, portanto, jamais passará despercebida, seja pela sua magnitude de cores ou pela algazarra que costuma fazer.

Além disso, são inquietas e curiosas e costumam compartilhar em grupo a vida.

Entretanto, por serem monogâmicas preferem se isolar com seus pares de acasalamento e reprodução.

O tempo de gestação é de cerca de 35 dias e com apenas 180 dias, as araras já são adultas.

Se você adotar uma Arara, esteja ciente que terá um pet por muito tempo, pois elas podem viver mais de 55 anos.

Além disso, em cativeiro, é essencial fornecer brinquedos que possam mastigar, especialmente itens feitos de madeira.

Como socializar e cuidar de uma Arara

Integrar uma Arara a sua rotina é um desafio, mas que valerá cada esforço.

É importante reservar um tempo diariamente para lhe observar e interagir.

De fato, é uma ave que se dá bem com crianças, mas sempre com supervisão.

Já com outros pets também é possível manter uma convivência saudável, mas a supervisão é fundamental, especialmente se você tiver um pássaro menor ou roedores.

A vocalização da Arara é avassaladora. Ela grita quando achar conveniente e isso deve ser considerado se você mora em um apartamento, por exemplo.

As araras podem ser ensinadas a falar e também podem ter tendência a assobiar ou imitar sons e ruídos que ouvem dentro e fora de casa.

Em relação aos cuidados, certamente o viveiro, higiene e dieta são os principais.

Sendo assim, vai precisar de um aviário grande, que receba luz natural e que tenha refúgios, além de puleiros e brinquedos.

Tanto o recinto, como seus acessórios (potes e puleiros) deverão ser limpos diariamente.

Lembrando que essa ave também precisa de uma tigela grande e com água, onde possa se banhar quando desejar.

Principais cuidados com a saúde das araras

Como dissemos, as araras podem viver mais de 55/60 anos.

Em síntese são aves saudáveis, mas precisam de consulta trimestral ao veterinário.

Um dos problemas da espécie é sua propensão a arrancar suas próprias penas.

Uma das razões para esse comportamento autodestrutivo pode ser o tédio da vida em cativeiro ou mesmo a falta de estímulo mental.

Então, sempre proporcione à sua arara um ambiente rico em detalhes, onde possa brincar e se exercitar.

As araras também são mais suscetíveis à:

  • Dilatação proventricular (PDD);
  • Doença do bico e das penas da psitacina (PBFD);
  • Psitacose;
  • Má oclusão do bico;
  • Aspergilose.


Exames regulares de saúde por um veterinário aviário podem ajudar a diagnosticar e tratar muitas doenças desde o início.

A peculiar Arara-azul e o que ela representa para o mundo

Não poderíamos deixar de mencionar a nossa querida Arara-azul.

São três espécies relevantes:

  • Anodorhynchus hyacinthinus – Arara-azul grande;
  • Arara-azul-de-Lear ou Anodorhynchus leari;
  • Arara-azul-pequena (Anodorhynchus glaucus).

A Arara-azul-grande é de fato grande, ou seja, pode chegar até 1,5 m na sua extensão corporal, por isso, está na lista de maior entre os psitacídeos.

Sua plumagem é estonteante, de um azul incrível contrastando com amarela em algumas partes do corpo.

Enquanto isso, a Cyanopsitta – Arara-azul-de-lear é exclusiva no nordeste brasileiro.

A espécie é monitorada continuamente de modo a evitar maiores prejuízos à sua existência.

Seu porte é menor, igualmente sua coloração é cativante, tendo o azul-esverdeado como principal.

Já a Arara-azul-pequena, corre risco altíssimo risco de extinção, inclusive em alguns países da América do Sul, desde 1960 não foi mais observada na natureza.

Não é à toa que a  Arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) é uma das nossas representantes mais importantes.

Elas simbolizam resiliência e é conhecida como espécie-bandeira para promover a salvação da nossa biodiversidade.

Enfim, a Arara é uma ave incrível, inteligente, expressiva e deve ser amada! Que tal trazer uma para sua casa?

Visite nossa Lojinha, lá temos os melhores produtos para o seu Pet. Afinal, eles são muito especiais e sempre merecem um presentinho!

Saiba mais sobre outras aves, veja aqui.

Aproveite e nos acompanhe nas redes sociais para saber mais sobre essas fofurinhas: Facebook e Instagram.

Você gostou de saber mais sobre ela? Então compartilhe agora mesmo no seu Facebook este texto e ajude a divulgar os bons cuidados que elas merecem!

Consulte também

Este site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade